R. França Pinto, 203 - Vila Mariana - São Paulo - SP
CEP: 04016-031 | Tel/Fax:(11) 5549.6160 | acacs-sp@santiago.org.br
Atendimento ao Público: De segunda à sexta das 14h às 17h30, Sábado: Das 9h30 às 13h00

SIGA A ACACS-SP!

social face social flickr social youtube

Tiago (Maior) foi um dos 12 apóstolos de Jesus. Nasceu em Betsaida, às margens do Lago Tiberíades e era pescador, como seu irmão João, autor de um dos Evangelhos. Juntamente com outros dois irmãos, também pescadores, Pedro e André, foi dos primeiros a serem convocados pelo Cristo para que o seguissem, testemunhando suas palavras e ações.

Após a ressurreição de Jesus, os apóstolos, seguindo a orientação, que o Senhor lhes transmitiu na terceira aparição, saíram da Judéia para espalhar suas palavras pelo mundo: "(...) sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e a Samaria e até os confins da terra." (At 1,8)

Tiago, resolveu atender a essa determinação ao pé da letra e foi pregar o Evangelho no extremo oeste da Europa, a península Ibérica, região hoje conhecida como Galícia, parte do noroeste da Espanha.

Tudo indica não ter sido muito bem sucedido em sua missão de evangelização, conseguindo converter poucas pessoas ao Cristianismo. Após alguns anos de pregação, decidiu que era hora de voltar à Palestina a fim de contar o que tinha conseguido e trazer mais evangelizadores à Hispânia. O retorno foi bastante acidentado e, finalmente, aportou em Jafa e seguiu para Jerusalém.

Nessa época, por volta do ano 44 d.c., os judeus eram regidos por Herodes Agrippa, que levou as perseguições aos cristãos às últimas consequências. Após um curto período de pregação, Tiago foi preso e sentenciado à morte por decapitação.

Cumprida a sentença, os seus irmãos de fé conseguiram recolher o seu corpo, que foi embalsamado e transportado de volta à Hispânia por Teodoro e Atanásio, dois de seus discípulos. Uma vez de volta à Galícia, Tiago foi sepultado em um bosque conhecido como Libredón.

Quase oitocentos anos depois, por volta de 830 d.c., o eremita Pelayo, acreditou ter visto à noite muitas luzes, verdadeira chuva de estrelas, indicando um bosque ermo. Alertado, o Bispo Teodomiro, empreendeu viagem ao local, mandou limpar o bosque e encontrou uma tumba revestida de mármore. Por inscrições na mesma, concluiu ser o túmulo do apóstolo Tiago.

A notícia foi rapidamente levada ao rei Alfonso II de Astúrias, que viajou desde a sede de seu reino em Oviedo, para conferir a descoberta. Confirmando o achado, mandou construir uma capela, tornando-se o primeiro peregrino oficial a visitar o local.

Esse evento marcou o nascimento oficial de um dos mais importantes centros de peregrinação cristã: Santiago do Campo das Estrelas ou Santiago de Compostela (Campo das Estrelas = Campus Stellae = Compostela).